8 de out de 2009

Barquinho na correnteza

Domingo- chove muito.

Resolvo viajar, fazer umas fotos e esfriar a cabeça depois de uma semana cheia no trabalho.Chego na praia e vejo apenas algumas gotas pingarem no mar ( a chuva acabou).
Fiquei pensando de que todo o tempo que ficamos juntos eu quis te levar pra ver o mar precisamente o mar em que me criei, ao qual você nunca foi " andar de mão dada na beira da praia por este momento eu sempre esperei..."

Despertador toca e alerta são 6h, isso significa que já é segunda- feira e tenho que trabalhar.

Antes de vir a praia, no dia da praia e ainda hoje, tenho pensado em você, em mim, em nós dois juntos e na vida.Nada muito fixo, tudo sem linearidade Sabe o tempo que eu deitava no seu peito e acabava dormindo?desse tempo eu me lembro bem e foi muito bom viver .
Os meus dias tem passado até rápido, tenho trabalhado muito, mais sempre me pego pensando em ti, preocupada pra saber como andam seus dias por ai, pelo mundo a fora, se consegue achar seus pertences quando perde, se tem dormido bem- e o cigarro ainda fuma? e teu cabelo? tenho muita curiosidade de saber como ele tá - o meu eu cortei ainda mais.Aquele cafuné e sentir o cheiro do teu sovaco enquanto você dormia- sinto falta.Quero saber tanto sobre seus dias, enquanto não sei vou tentando me guiar, essa semana terminei de ler um livro do meu autor preferido( que você nunca soube qual era) e tinha lindas citações onde em muitas delas pensei em você.Agora já penso em comprar outro, meus livros estão velhos e já não tem mais o mesmo sabor.
Deixa eu te contar, tenho planos para ainda esse ano.Quero comprar um computador e alugar um apartamento, queria que fosse com você, como naqueles nossos planos juntos e antigos ( mais eu já aceitei sua decisão de separação). " barquinho na correnteza e deus dará ..."
Voltando.
Queria te falar dos meu trabalho, como são os dias lá, as pessoas, e que já tem alguém que me irrita muito com seu jeito peculiar, das horas que não faço nada e até que resolvi entrar na academia- quero endurecer o bumbum.

Sei que é tarde, mais tenho sede em com partilhar minha vida com você.Já chega o fim da tarde por aqui hora do café no trabalho, e com um turbilhão de coisas na cabeça fico por aqui.Mais eu to bem, viu?
Ah! deixa eu te dizer que não tenho derramado nenhuma lágrima, e não é que esfriei meu coração, pelo contrário ele tá fervendo em chamas, mais decidi ver as coisas de outra forma
pra não me magoar, já que não pude evitar isso pra você.

Me desculpe por tudo que tenha feito e que te cansou.
Cuidado com a chuva, com os buracos na rua, não esqueça de se alimentar.Eu quero dizer: meu bem, se cuida.

Minha saudade e meu amor de sempre, te deixo.

2 comentários:

Cassiano disse...

Que bonito tudo isso, triste mais bonito.

Carolina Queiroz disse...

Tô de volta ao mundo virtual. Tirando a ferrugem e limpando a poeira. (rs)